top of page

Galleria dell'Accademia | Florença, Itália

Atualizado: 20 de fev.

Gipsoteca, modelos em gesso de Lorenzo Bartolini e Luigi Pampaloni
Gipsoteca, modelos em gesso de Lorenzo Bartolini e Luigi Pampaloni
 

Na tessitura das ruas de Florença, a Galleria dell'Accademia emerge como um testemunho vivo da rica herança artística da cidade. Sua origem remonta a 1784, quando o Grão-Duque da Toscana, Pietro Leopoldo, reorganizou a Academia de Artes do Desenho. O museu, fundado oficialmente em 1882, recebeu um ponto de viragem decisivo com a transferência do icônico "David" de Michelangelo em 1873. O mármore esperou pacientemente, guardado, por nove anos, até que a Tribuna projetada por Emilio De Fabris estivesse pronta.


A Galleria dell'Accademia abraça coleções que encapsulam séculos de maestria artística. O escopo é vasto, desde a estatuária imortal de Michelangelo até uma extensa coleção de pinturas italianas antigas. Entre os mestres que se destacam nas paredes estão Giotto, Sandro Botticelli, e muitos outros que influenciaram a narrativa artística de Florença. Não menos fascinante é a Gipsoteca, onde modelos em gesso de Lorenzo Bartolini e Luigi Pampaloni revelam a maestria da escultura italiana.


A coleção de pinturas douradas do século XIII ao XV, representando mestres florentinos como Giotto, é uma jóia na coroa da Galleria. A narrativa pictórica se desdobra, revelando a evolução da arte gótica tardia para o Renascimento, com obras de Paolo Uccello, Botticelli e outros. O século XVI testemunha o diálogo entre a pintura e a escultura, refletindo a influência duradoura de Michelangelo.


Ao entrar na galeria, o visitante é saudado pelo modelo preparatório do "Rapto das Sabinas" de Giambologna, uma prévia da grandiosidade sob a Loggia dei Lanzi. A Galleria dei Prigioni revela esculturas inacabadas de Michelangelo, incluindo o impressionante "David". Na Gipsoteca, as obras de Bartolini e Pampaloni, junto com os moldes dos séculos XVIII e XIX, proporcionam uma imersão na escultura italiana.


Inaugurado em 2001, o Departamento de Instrumentos Musicais leva os visitantes a uma sinfonia do passado. Instrumentos dos Grão-Duques Médici e Lorena, incluindo um violino Stradivarius, ecoam a riqueza cultural e musical do Grão-Ducado de Florença.


A Galleria dell'Accademia transcende o tempo, mergulhando os visitantes em um diálogo entre a genialidade de Michelangelo, a expressividade da pintura italiana e a harmonia da música. Cada obra é um elo na corrente da história, uma experiência que torna a visita não apenas uma jornada, mas uma odisseia artística.


 

Links úteis:



 






72 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page